”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

22 de junho de 2011

Traiçoeiro

Sob aquele olhar de puro mar,
Coruscante e Indecifrável,
Dissimula-se uma alma tão fementida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário