”A tempera de uma alma é dimensionada na razão direta do teor de poesia que ela encerra” (Horácio Quiroga)

15 de outubro de 2010

Patrulha do inferno

Alcino, Leôncio e Mauro;
Leôncio, Mauro e Alcino;
Mauro, Alcino e Leôncio;
E eu.
Ah, como vivíamos tão bem.

Um comentário:

  1. Que nostalgia gostosa!...como é bom poder participar da sensibilidade explícita de alguém tão querido!...beijos para os três!...

    ResponderExcluir